O Que te Fez Chegar Até Aqui Não te Fará Chegar Lá

stock-photo-30664886-success-ladder

Problemas de comportamento, e não a competência técnica, são os fatores determinantes do sucesso ou da estagnação na carreira,  e são o que distinguem um bom profissional e de executivo excepcional.  Excelentes resultados podem ser obtidos com práticas simples, como dizer “muito obrigado”, ouvir atentamente, refletir antes de falar, pedir desculpas por eventuais erros, etc. O primeiro passo para a mudança é o genuíno desejo de mudar.

Em síntese, essa é a mensagem de Marshall Goldsmith, autor de best-sellers e um dos mais renomados Coaches de executivos, no seu livro ” What Got You Here Won’t Get You There“, sumarizado no blog de James Clear, onde mostra como profissionais de sucesso podem ser ainda mais bem sucedidos.

Para Goldsmith, muitas pessoas adoram viver no passado, especialmente quando isso lhes possibilita colocar a culpa em terceiros por alguma coisa que não tenha dado certo em suas vidas, e é exatamente nessas situações em que o apego ao passado se transforma num problema interpessoal.

Quando buscamos desculpas e  atribuímos culpa a alguém por alguma coisa fora de nosso controle, estamos criando justificativas para nossos eventuais insucesso, as quais costumamos debitar a qualquer pessoa, menos a nós mesmos.

Algumas sugestões do autor, que valem a pena ser consideradas:

  • Quanto mais você sobe na escala hierárquica de uma organização, mais suas sugestões são percebidas como ordens;
  • Receber elogios pode ser enganoso, porque se torna fácil iludir a nós mesmos quando tudo que ouvimos são palavras elogiosas, o que pode gerar uma excessiva auto-confiança e  uma maior resistência à mudança;
  • As pessoas só se dispõem a fazer alguma coisa ou a mudar seu comportamento quando isso está alinhado com seu melhor interesse e aos  seus próprios valores, nos casos em que  os principais impulsionadores sejam dinheiro, poder, status e popularidade;
  • Os profissionais inteligentes sabem o que fazer, mas precisam descobrir o que devem parar de fazer. Assim, tão importante quanto ter uma to-do list (lista de coisas a fazer) é criar uma stop list, para as coisas que devem deixar de ser feitas;
  • Nem todo comportamento é intrinsecamente bom ou mau; alguns são simplesmente neutros. Assim, ao receber um feedback  positivo ou negativo, aceite-o com naturalidade, dizendo “muito obrigado”. Se não reagir com um comentário que represente um julgamento, não estará dando margem a uma discussão desnecessária;
  • Saber a resposta para a pergunta “O que você pensa a meu respeito ou do meu desempenho” não significa muita coisa, quando se trata de melhorar comportamentos.A pergunta a ser feita deve ser “Como posso fazer melhor”?
  • Por outro lado, ao se ver compelido a dar um feedback negativo ou até destrutivo, não se pergunte “Isso é verdade”? mas sim “Isso vale a pena“?
  • Ouvir as pessoas atentamente não torna ninguém menos inteligente, por isso acostume-se a dizer “muito obrigado” com mais frequência. Gratidão não é um recurso limitado, por isso, transmita individualmente e com frequência seu reconhecimento por alguma coisa positiva ou por um trabalho bem feito;
  • Quando estiver ouvindo alguém, faça-o sentir-se como se fosse a unica pessoa no ambiente, dedicando-lhe total atenção;
  • As pessoas que acham que estão sempre certas, jamais reconhecem quando estão erradas, comportamento que, paradoxalmente, só as leva a cometer mais erros, quando reconhecê-los e assumir total responsabilidade por eles é essencial.

Não conseguiremos mudar no médio ou longo prazo sem um constante monitoramento de nossas ações. O follow-up mostra aos colegas que você está efetivamente empenhado em tornar-se ainda melhor e levando realmente a sério o compromisso com o progresso contínuo.

Peter Drucker, o grande guru da administração, disse que somos contratados por nossa competência técnica, mas podemos ser demitidos por nosso comportamento interpessoal – daí a importância das recomendações do Marshall Goldsmith.

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s