A Roda da Vida

Work Life Balance

Nos dias frenéticos de hoje, caracterizados por cobranças e metas profissionais de um lado e por distrações de toda ordem de outro, frequentemente sentimos a sensação de que a nossa vida está saindo do controle e que estamos nos afastando das coisas mais importantes, o que pode levar ao estresse e frustração.

É nesse momento que a Roda da Vida, ferramenta bastante utilizada nos processos de coaching, pode representar uma valiosa contribuição na busca do equilíbrio vida pessoal/profissional, permitindo identificar, através de gráfico, as áreas da vida que possam estar sendo negligenciadas e  para as quais gostaríamos de dar mais atenção, focando toda o nosso tempo e energia nas coisas prioritárias.

O desafio é transformar o conhecimento e o desejo de construir uma vida mais equilibrada num plano de ação concreto e consistente.

Como usar a Roda da Vida

1 – faça um brainstorming das principais áreas de sua vida

Comece fazendo um levantamento das 6 ou 8 dimensões de sua vida que sejam importantes para você, e que poderiam incluir:

  • os papéis que você desempenha na vida, por exemplo: marido/esposa, pai/mãe, gerente, membro de equipe, amigo, líder comunitário, etc;
  • elenque as áreas da vida que são importantes: carreira, educação, saúde, finanças, relacionamentos, etc;

2 – escreva cada uma dessas áreas na borda da Roda da Vida (vide figura abaixo que deve ser adaptado a sua realidade)

The wheel of life

 

3 – avalie cada uma dessas áreas

avalie o seu nível de satisfação e realização em cada área, lembrando que diferentes áreas exigem diferentes níveis de atenção em cada etapa da vida. O próximo passo é avaliar o grau de atenção que você esta dedicando a cada uma dela.

A partir do centro para as bordas do círculo, avalie numa escala de 0 (baixa) a 10 (alta), de forma refletir a atenção e prioridade que você vem atribuindo a cada área.

4 – Junte os pontos

A seguir, junte os pontos em volta do círculo e preencha, a lápis ou em cores, cada um dos quadros avaliados, para verificar, gráfica e visualmente, se a roda mostra uma vida balanceada

5 – reflita sobre qual seria o nível ideal

Isso não significa atribuir linearmente um 5 em cada uma das áreas, já que algumas delas exigem maior foco e atenção em cada etapa da vida. Você terá que fazer escolhas e assumir compromissos, já que nosso tempo e energia não são recursos ilimitados.

Assim, reflita e pergunte-se qual seria o nível de atenção e prioridade que você gostaria de dedicar a cada área e coloque o escore “ideal” em cada uma delas nas extremidades do círculo.

6 – entre em ação

Após obter uma visualização gráfica de sua vida atual e da sua vida ideal, veja quais são os “gaps” ou lacunas que precisam ser preenchidas, e que representam a diferença numérica entre a nota que você se atribuiu e a que gostaria de obter em cada área.

Em seguida, pergunte-se: quais dessas áreas se eu focasse meu esforço e atenção teria maior impacto em todas as outras? Essas são as áreas para as quais você deve atribuir prioridade.

O passo seguinte é traçar um plano com ações específicas, mensuráveis, desafiadoras mas realistas, definindo uma data-limite para cada uma delas.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s